.....................................................................................

Tuna TS - Ensaios às 4as às 21h30 na ESTSP! Aparece!

sexta-feira, 26 de Fevereiro de 2010

Danças Eróticas!

É uma vergonha, chegarmos a este ponto em que na Internet se vêem coisas como o vídeo que se segue...
Que mais posso eu dizer? Tenham consciência que muita gente de várias idades vê este blog...

Oh pá, e deixem-se de cenas gays!

-- O Incendiário --

Personalize funny videos and birthday eCards at JibJab!

15 comentários:

Fosforo disse...

E lá é assim que vão engatando gajas...

Fosforo disse...

Esqueci-me de acrescentar...que algumas sao verdadeiros homens da construção civil...

monstrinho disse...

bibo's tuninhos e o caloiro com a lingua de fora!

Felipe LaFéria disse...

Olhó meu pianista predilecto ali todo em forma...bem que enganas...deve ser do tipo de roupa que usas...e essa lingua de fora...hummmm...fantastico

Menina disse...

Espero por uma dança destas nos Açores, aliás até espero mais destes 5...cá vos espero

Bombeiro disse...

Isto chamam-se as verdadeiras danças de acasalamento...

Frota disse...

hmm.. voltei aos ensaios com a condição de aparecer neste video ao lado dos gostosões da tuna.. e mais uma vez borraram na minha cara?!
tive durante este tempo todo fora a fazer series de 100 abdominais de hora em hora.. pra depois n me meterem aqui??
hj temos actuação, falem ao borat e ao sergey para ficarem com os meus pauzinhos e a minha pro-guitar

Pautas disse...

Caro frota!

Já te disse para pores os teus problemas pessoais de lado. Está na altura de te fazeres homem e confrontares todas as adversidades com um comportamento digno, nao da tua pessoa, mas como senhor tuno. Estas situações resolvem-se falando cordialmente com aqueles que tanta revolta te causam. Conhecemo-nos ha muito tempo e nossa amizade ja foi bonita em outrora, desde ja te digo que tudo isto seria escusado.

Anónimo disse...

E o burro sou eu?????
Nha nha nha nha nha...

Pasmado disse...

E o dançarino profissional sou eu????
Nha nha nha nha nha...
Ao menos eu como as gaijas, com 3 cromossomas 21...

Migas disse...

Pessoal parem de falar em nome de outras pessoas, ja nao tou a gostar da brincadeira.

Sim e eu sei que andam a falar em nome de outros e isso e facilmente identificavel, por exemplo, acham que o pasmado, um gajo de Saude Ambiental, sabe o que sao cromossomas?!?! outro exemplo, acham que o frota era capaz de fazer 2 abdominais seguidos...quanto mais 100.

ganhem maturidade e vamos levar o blog mais a serio!!!

amigo disse...

estes nunca me enganaram! e pior que isto é que falta uns outros tantos ou mais do mesmo nivel, e o dobro com niveis ainda mais avançados que estes.... e quando se juntam é a morte do artista, alias das artistas....
eu não me responsablizo por danos colaterais e afins.
Um bem haja a todos

Tia Zeza disse...

Entristece-me perceber que, após análise dos comentários, teimam em deixar para segundo plano a performance dos artistas e a própria essência da arte em si.

Tudo muito bem coreografado, cenário e música apropriados.. mil e um pormenores indicativos da audácia dos fabulolsos 5 (não confundir com os vulgares "os cinco", em que um deles era um cão).Tudo conflui para uma sessão maravilhosamente escatológica.

PhD-se disse...

ya... mt bom mm. Dá p rir tipo mais ou menos n é? Pena é k dá p perceber k são colagens tipo, duhh...
Vê-se logo k a cara do salxixa tá colada no corpo do ortigosa e tipo trocados um c u outro, tás a ver? D resto, 5*****.. LOL LOL LOL

Fabio "Pastor" Branquinho disse...

Pessoal sera que era possivel tirar este video daqui da internet?

É que tenho o contrato de cedencia dos direitos de imagem assinado com a "Queijaria Central de Seia" em regime de exclusividade, e o Sr. António o dono ja me deu cabo da cabeça por causa deste video, inclusivé disse que me mudava de departamento na empresa, mudava-me para o ramo dos queijos de boi.

Agradeço a atençao

Cumprimentos a todos

Os Lusíadas TS

“O que é isto?” Um dedo indicador apontava o céu estrelado. Barças (como era conhecido, carinhosamente, pelos amigos) erguia o braço, estranhamente firme, num momento de rara beleza. À sua volta, os seus companheiros formavam um círculo tal como ele exigira. Um círculo negro de capas esvoaçantes. “O que é isto?” repetiu Barças, vociferando com uma tal vontade que o fez cambalear. “Um dedo?... Um braço?...” ouviu-se entre risos. “Não!” gritou Barças, deixando o braço tombar. “Isto...” continuou “Isto é um círculo!”. Era, de facto, um círculo. Um círculo cada vez mais coeso que impedia a passagem do vento que se fazia sentir cada vez mais frio. Apertando-se uns contra os outros, continuaram a escutá-lo. “E sabem no que é que isto se torna se faltar algum de nós?” bradou erguendo, novamente, o braço. Alguém ainda atirou, para gáudio geral “Um círculo mais pequeno?...”, mas Barças já não escutou de tal forma que estava embalado. “Isto deixa de ser um círculo...”. Algumas sobrancelhas começavam a franzir em seu redor, mas, no entanto, a atenção era cada vez maior.

Ninguém reparou que começavam a formar-se algumas nuvens escuras. “Se faltar alguma pessoa...” retomou “Isto deixa de ser o que é... porque uma pessoa faz parte da Tuna e a Tuna sem uma pessoa não pode ser um círculo ou uma pessoa...”. Todos continuaram a ouvir o que, aparentemente, seria um discurso sem sentido. Apertaram-se mais um pouco, instintivamente, não para se protegerem das primeiras gotas que começavam a cair, mas para escutar melhor. “... e uma pessoa sem a Tuna não pode ser uma pessoa, porque... porque...” deteve-se durante um segundo apenas, mas foi o tempo suficiente para que todas as caras à sua volta se iluminassem, todos os braços se encontrassem, todos os batimentos cardíacos se sincronizassem e nesse momento, ao mesmo tempo que as caras molhadas reflectiam a luz do primeiro relâmpago, atirou: “A Tuna é uma pessoa e a pessoa é a Tuna!”. O céu, instantaneamente, fez desabar sobre eles uma torrente de água cristalina que estremeceu o chão. Eles nem sentiram. As suas mãos uniram-se no centro do círculo negro e, em uníssono, repetiram gritando “A Tuna é uma pessoa e a pessoa é a Tuna!”. O ano de 2001 ainda ia no início, mas o mote estava lançado para mais uma grandiosa jornada!

Históricos momentos foram vividos ao longo dos anos. No início de 2001, um círculo negro de capas esvoaçantes bradava “A Tuna é uma pessoa e a pessoa é a Tuna!”. A água da chuva escorria pelas faces e misturava-se com sorrisos e abraços fraternos. Galvanizados pelo momento, viriam a proporcionar, a todos que os escutaram essa noite, uma actuação memorável. Foram incontáveis os momentos semelhantes que antecederam este evento. E ainda mais numerosos seriam os que o precediam. Uma pequena amostra, apenas, daquilo que a Tuna representa. O que ela significa tanto para os seus elementos como para aqueles que são brindados com a sua luz, cor, alegria e música. Muita música. Mas o fenómeno ultrapassa tudo isso. Converte-se em algo mais. Mais do que guitarras e bandolins, trajes negros e estandartes, a Tuna assume uma forma só. A Tuna respira, a Tuna pensa, a Tuna vive. A Tuna é uma pessoa!
Esta Tuna. A nossa Tuna. A vossa Tuna. A Tuna TS!